Volta à página inicial

Pergunta respondida.

Pergunta: Já notei várias vezes que quando aparece um arco-íris, logo acima dele aparece um outro, só que com as cores invertidas. Como isso acontece??


Pergunta de: Marcos


Resposta 1:

Esse fenômeno não é muito fácil de se observar (eu vi muito poucas vezes) e se chama arco-íris secundário. Acontece quando as gotas de água que causam o arco-íris são muito grandes. Em um arco-íris "normal", ou primário há, nessa ordem: uma refração, uma reflexão e uma segunda refração. No arco-íris secundário há uma refração, uma reflexão, uma segunda reflexão (que causa a inversão da ordem das cores) e uma segunda refração quando a luz sai da gota e volta para o ar.

Resposta de: Rafael Sá - estudante, IF - UERJ




Resposta 2:

Para explicar sobre o arco-íris secundário, primeiro vou explicar como se forma o arco-íris principal para o melhor entendimento. O arco-íris é um fenômeno que ocorre na atmosfera, determinado pela refração e posterior reflexão da luz solar no interior de gotículas de chuva, em suspensão no ar. Na refração, a luz solar se decompõe, sendo mais desviada a luz vermelha. Por razões de simetria, o observador só recebe a luz refletida por gotícluas situadas num círculo. O observador está no vértice do cone determinado pelos raios refletidos, por isso o arco-íris é circular. Ao emergir de uma gotícula, a luz vermelha forma, com direção de incidência, um ângulo maior que a luz violeta. Considerando as várias gotículas que constituem o arco-íris, o observador recebe a luz vermelha do arco mais externo (maior ângulo) e a luz violeta do arco mais interno (menos ângulo). As luzes de outras cores tem posições intermediárias. Eventualmente, além do arco-íris principal pode-se formar uma arco-íris secundário, mais externo, devido à dupla reflexão da luz no interior das gotículas. No arco-íris secundário, ao contrário do principal, o arco mais externo é o violeta e o mais interno é vermelho, por isso se da a inversão de cores.

Resposta de: Marcella Cantagalli. Academia 2º médio, Juiz de Fora - MG



Resposta 3:

O arco-íris que todos conhecemos é fruto de uma única reflexão interior à gota de água - como tal é denominado por arco primário. Ocasionalmente, quando o sol está muito forte, e as nuvens bastante escuras, é possível avistar-se um arco secundário, acima do primário, mais apagado. O processo é similar ao do primário - porém, desta vez, a luz sofre duas reflexões no interior da gota de água, invertendo-se, assim, a ordem das cores (em cima o violeta, em baixo o vermelho). Neste caso, o secundo arco aparece, não a um ângulo de 42º relativamente à direcção do ponto anti-solar, mas a um ângulo de cerca de 50º. Além disso, a largura deste arco é quase o dobro do primeiro, enquanto a luminosidade é, no máximo, um quarto do primeiro! A região entre estes dois arcos, denominada banda de Alexandre, é comparavelmente mais escura que o resto do céu, por não ter qualquer reflexão de luz. Em dias extremamente luminosos, poderás ver vários outros arcos-íris, muito finos e apagados no interior do arco primário. Como se trata de um número de arcos superior ao esperado, denominam-se arcos supranumerários.

Resposta de: Alisson Soares Garcia



Se quiser comentar essas respostas para elogiar, criticar ou apontar algum engano, use o endereço eletrônico abaixo, citando o número da pergunta ou reproduzindo seu enunciado.